terça-feira, dezembro 6, 2022
InícioNOTÍCIASProgramação do 35º CNJ contempla tarde de oficinas

Programação do 35º CNJ contempla tarde de oficinas

Na tarde de sexta-feira, 9, a programação do 35º Congresso Nacional dos Jornalistas, em Rio Branco, iniciou com a roda de conversa sobre “O Jornalismo ambiental nas redações e o compromisso dos profissionais”, com o jornalista Reinaldo Canto, da Carta Capital, especializado em sustentabilidade e consumo consciente, e o jornalista e escritor Toinho Alves, militante do movimento ambiental no estado do Acre. Os debates foram mediados pela diretora da Fenaj, Deborah Lima.

Posteriormente, as duas oficinas programadas ofereceram temas requisitados pelos jornalistas. O tema “Ações afirmativas e o compromisso social do jornalista” foi explanado por Jeanice Dias, do Núcleo de Jornalistas Afro-brasileiros do Sindicato dos Jornalistas do Rio Grande do Sul” (foto). A outra oficina recebeu participação significativa dos participantes do ENJI, cujo tema: “A valorização da imagem no cotidiano da notícia” foi ministrado pelo repórter fotográfico e professor da Famecos/PUC-RS, Elson Sampé Pedroso.

Neste sábado pela manhã, 10, a programação do 35º CNJ teve a participação do senador Jorge Viana (PT-AC) no primeiro painel: “Sustentabilidade e desenvolvimento da amazônia”. O professor Foster Brown, da Universidade Federal do Acre, completou a mesa, que contou com a mediação da vice-presidente regional Sudeste da Fenaj: Márcia Regina Quintanilha, de São Paulo.

Com a presença confirmada, a ex-ministra do Meio Ambiente, Marina Silva, por conta de uma intoxicação, não pode comparecer. Ex-candidata à presidente do Brasil pelo Partido Verde, Marina Silva reside atualmente em Brasília e, por recomendação médica, foi aconselhada a não viajar para a capital do Acre, onde está sendo realizado o congresso.

Na sequência, após um emocionante depoimento do, assessor especial da Secretaria de Direito Humanos da Presidência da República e coordenador do Projeto Direito à Memória e à Verdade da SDH, Gilney Viana, e do relato sobre violência contra os jornalistas no mundo da diretora do Departamento de Relações Institucionais da Fenaj e Secretária Executiva da Federação Internacional dos Jornalistas (FIJ), Beth Costa, foi lançado pelo presidente da FENAJ, Celso Schröder, o Relatório FENAJ “Violência e Liberdade de Imprensa no Brasil – 2011”. Noutro ato, foi lançada a Comissão Nacional “Memória, Verdade e Justiça” da FENAJ.

Kalyne Carvalho
Assessora de imprensa – Sindicato dos Jornalistas de Santa Catarina

Foto: Hermínio Nunes

RELATED ARTICLES

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Most Popular

Recent Comments

Daniel A. Santos on Legislação dos jornalistas
Antônio Carlos Costa on As multidões e os protestos
FERNANDO MARGHETTI NUNES on Dez desejos para o jornalismo em 2016
leonelcamasao on Legislação dos jornalistas
Maria Tercilia Bastos on Nota de pesar
valmor on Convênios
Vilma Gomes Pinho on Convênios