InícioNOTÍCIASV ENJI define lutas principais dos jornalistas de imagem

V ENJI define lutas principais dos jornalistas de imagem

Realizado no dia 7 de novembro, em Rio Branco (AC), o V Encontro Nacional de Jornalistas de Imagem (ENJI), que contou com delegações de 12 estados, foi aberto pelo presidente da FENAJ, o cartunista Celso Schröder, e pelo repórter fotográfico André Freire, do Departamento de Mobilização dos Jornalistas de Imagem da Federação. No evento foram definidas as prioridades estruturais, organizativas e principais lutas dos jornalistas de imagem para o próximo período.

Em um painel durante o evento, o ilustrador Orlando Pedrosa e o professor e repórter fotográfico Elson Sempé abordaram o uso da imagem como fonte de informação na era digital. Neste painel, o presidente da Associação Brasileira de Propriedade Intelectual dos Jornalistas Profissionais (APIJOR), Paulo Cannabrava, destacou a importância dos jornalistas e imagem terem seus direitos autorais assegurados.

Posteriormente, delegados de Minas Gerais, Alagoas, Espírito Santo, Santa Catarina, Município do Rio de Janeiro, Amazonas, Rio Grande do Sul, Sergipe, Ceará, Tocantins, São Paulo e Paraíba fizeram um relato da realidade e dificuldades dos jornalistas de imagem em suas respectivas bases sindicais. Tais relatos subsidiaram a fase resolutiva do 5º ENJI.

Entre as principais deliberações, uma atuação mais incisiva na defesa da saúde e da aposentadoria dos jornalistas de imagem, que contraem doenças profissionais especialmente em função do peso de equipamentos fotográficos e de TV é prioritária. O movimento dos profissionais buscará acelerar a tramitação, na Câmara dos Deputados, do Projeto de Lei 6.781/2010, de autoria do deputado federal Marco Maia, que prevê a aposentadoria especial para este segmento, como também do PL que trata da isenção de impostos para importação de material fotográfico e cinematográfico por parte dos profissionais.

Destacaram-se entre as resoluções, também, articulações para fortalecer o Departamento de Mobilização dos Jornalistas de Imagem da FENAJ e as lutas em defesa dos interesses dos jornalistas de imagem, a constituição de departamentos/comissões da área em cada sindicato, bem como a realização periódica dos Encontros Regionais de Jornalistas de Imagem (ERJIs) e o indicativo de realização de um ENJI extraordinário (sua sexta edição), paralelamente ao Encontro Nacional de Jornalistas em Assessoria de Imprensa (ENJAI), a ser realizado em agosto de 2013, no Município de Rio de Janeiro.

Definiu-se, também, a realização de um balanço comparativo das tabelas de serviços free-lancers com vistas à discussão, no próximo ENJI, da padronização dos valores.

Para André Freire, este V ENJI foi o melhor encontro do segmento até hoje. “Tínhamos muitas demandas represadas há anos, e problemas gritantes que necessitam de respostas, como a aprovação do PL 6781, a emissão do registro profissional, conflitos trabalhistas, desvios de função, entre outros”, conta. Segundo ele, a realização deste encontro possibilitou traçar os caminhos para uma maior organização e fortalecimento do segmento.

Foto: Hermínio Nunes

RELATED ARTICLES

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Most Popular

Recent Comments

Daniel A. Santos on Legislação dos jornalistas
Antônio Carlos Costa on As multidões e os protestos
FERNANDO MARGHETTI NUNES on Dez desejos para o jornalismo em 2016
leonelcamasao on Legislação dos jornalistas
Maria Tercilia Bastos on Nota de pesar
valmor on Convênios
Vilma Gomes Pinho on Convênios