InícioDEMOCRATIZAÇÃO DA MÍDIATV Brasil estreia primeiro programa LGBT em rede aberta

TV Brasil estreia primeiro programa LGBT em rede aberta

Um programa que fala de diversidade e traz debates sobre direitos humanos e cidadania, na TV aberta. Esse é o formato do Estação Plural, que estreia nesta sexta-feira, 4, às 23h, na TV Brasil, emissora da Empresa Brasil de Comunicação (EBC). Apresentado pelas cantoras Ellen Oléria e Mel Gonçalves (da Banda Uó) e pelo jornalista Fefito, a atração será semanal e cada episódio vai trazer um entrevistado para debater, com abertura, temas de interesse geral.

“A gente está falando de um momento muito importante para a história da comunicação no Brasil. A gente tem, pela primeira vez na história da TV, inclusive por ser uma emissora pública. Um grupo muito diverso, reunido para tratar de temas tão contra-hegemônicos”, disse a apresentadora Ellen Oléria em entrevista à Agência Brasil.

Assuntos ligados à questão de gênero também terão espaço já que os apresentadores estão diretamente ligados a causa: Ellen Oléria é lésbica, Mel Gonçalves é transexual e Fefito, gay. “A nossa ideia é falar do cotidiano, da vida, a partir dos nossos olhares. Acho que isso humaniza o público LGBT e, para falar de direitos civis, no nosso país, considerar que temos duas apresentadoras negras, numa posição central, num programa de TV com cobertura nacional, isso é histórico e grandioso”, acrescenta Ellen.

Para o jornalista baiano Eugênio Afonso, que tem uma coluna sobre a temática LGBT em uma emissora de rádio, o programa vai acrescentar muito ao público. “É uma iniciativa pioneira. Apresento uma coluna sobre o tema, na rádio local. Imaginem isso na televisão, em âmbito nacional e em primeira pessoa. Acho a ideia maravilhosa”, disse. “[Os convidados] são conhecidos e são formadores de opinião: o que eles dizem, as pessoas levam em consideração. Vai ser sensacional e eu estou seguro de que os entrevistados vão acrescentar coisas interessantes”, completou.

O Espaço Plural vai ao ar todas as sextas-feiras, às 23h, com reprises às segundas, à meia-noite. A EBC informa o programa “reflete os valores que norteiam a ação da TV Brasil, como o respeito aos direitos humanos e à liberdade de expressão, além do exercício da cidadania”.

Repercussão
Nas redes sociais, a atração despertou a curiosidade e a expectativa dos telespectadores. Na página da TV Brasil, no Facebook, o vídeo de chamada para a estreia tem mais de 120 mil visualizações. Na internet, os comentários sobre o talk show são positivos. “O que falar desse programa que eu ainda não assisti, mas já considero pacas?”, disse a internauta Christiane Gonçalves.

“Que sucesso… antes mesmo de estreiar já percebe-se o sucesso que será. A televisão brasileira precisa renovar, precisa de programas como este, eu como comunicador e apresentador fico muito feliz e esperançoso com a iniciativa da TV Brasil. Parabéns!!!”, acrescenta Lucas Lourenço.

“Já estou querendo assistir! Parabéns @TV Brasil pela iniciativa”, comentou o internauta Rafael Pinto.

Entre os convidados que já gravaram com o time de apresentadores, estão o médico Drauzio Varella, a ex-chacrete Rita Cadillac, a jornalista Barbara Gancia e a atriz Bruna Lombardi.

Drauzio Varella é o convidado do programa de estreia. Cancerologista e imunologista, é autor de 13 livros e foi um dos pioneiros no tratamento da aids, no Brasil. Além da colaboração para a área de saúde, o médico deixa claro o que pensa sobre a orientação sexual, diz que a homofobia é fruto da ignorância e que a sexualidade não é uma opção.

O programa Estação Plural é dirigido por Cássia Dian, que já trabalhou em emissoras como MTV, Band e Rede TV!, além de ter dirigido produções para o canal GNT. O roteiro é de Ana Ribeiro, ex-diretora executiva do iGay, portal do iG, ligado ao universo LGBT.

Edição: Denise Griesinger

Fonte: Agência Brasil

RELATED ARTICLES

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Advertisment -
Google search engine

Most Popular

Recent Comments

Daniel A. Santos on Legislação dos jornalistas
Antônio Carlos Costa on As multidões e os protestos
FERNANDO MARGHETTI NUNES on Dez desejos para o jornalismo em 2016
leonelcamasao on Legislação dos jornalistas
Maria Tercilia Bastos on Nota de pesar
valmor on Convênios
Vilma Gomes Pinho on Convênios