quarta-feira, dezembro 7, 2022
InícioNOTÍCIASCâmara Municipal de Blumenau aprova moção de apoio a jornalistas

Câmara Municipal de Blumenau aprova moção de apoio a jornalistas

Os vereadores de Blumenau aprovaram por unanimidade na sessão do dia 27/08 a Moção 152/2009 de apoio à obrigatoriedade de diploma para o exercício da profissão de jornalista, “haja vista que a ausência de formação técnica terá efeito prejudicial para a sociedade”. O documento acrescenta ainda que “a atividade jornalística requer qualificação profissional específica, indispensável à proteção da coletividade, como ética e responsabilidade, as quais são lecionadas e aprimoradas com a formação universitária, que inclui lições sobre engajamento social, realidade contemporânea, domínio da técnica e da linguagem especializada”.

O SJSC conseguiu até agora o apoio de 12 Câmaras Municipais, com aprovação de Moções em Araranguá, Blumenau, Chapecó, Concórdia, Coronel Freitas, Criciúma, Florianópolis, Forquilhinha, Itajaí, Meleiro, Seara e Siderópolis.

A Assembléia Legislativa de Santa Catarina também aprovou duas moções, propostas pelos deputados estaduais José Paulo Serafim (PT) e sargento Amauri Soares (PDT), e que contaram com adesão dos demais parlamentares.

Foto: Diretores Aristheu Formiga e Fernando Arteche Hamilton, campanha defesa do diploma, agosto/2008.

x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-

Leia abaixo texto da Assessoria de Imprensa da Câmara de Blumenau

Jornalistas solicitam apoio a diploma; moção é aprovada

Representantes do Sindicato dos Jornalistas de Santa Catarina e da Associação de Imprensa do Vale do Itajaí (ASSIMVI) solicitaram apoio da Câmara de Blumenau à PEC – Proposta de Emenda Constitucional que exige diploma de curso superior de Comunicação Social para o exercício da profissão de jornalista.

O diretor do Sindicato Aristheu Formiga relatou o encontro de jornalistas e estudantes de Blumenau, ocorrido recentemente, que decidiram pela defesa do diploma como forma de ingresso na profissão. “A sociedade em que vivemos mudou radicalmente em relação a 10 anos atrás. Passamos de um modelo onde a produção fabril deu espaço à sociedade da informação. Hoje o ativo profissional informacional é mais importante ou tão igual ao ativo patrimonial”.

Acrescentou ainda que “nós vivemos da sociedade do conhecimento, onde o conhecimento cada vez mais é um ativo importante na construção de carreiras, na construção e defesa da cidadania. Neste sentido, requer-se mais do que nunca, a profissionalização de todas as ações. Não existe mais espaço para voluntarismo, mesmo na área de comunicação”, analisou Formiga. O dirigente sindical considerou ainda que “o profissionalismo se faz aprendendo na universidade, porque a sociedade precisa ser informada. É um direito ter acesso à boa informação, que se aprende na escola, onde também se aprende ética, técnica, fundamentos de como falar, fundamentos da língua e cidadania”, disse.

RELATED ARTICLES

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Most Popular

Recent Comments

Daniel A. Santos on Legislação dos jornalistas
Antônio Carlos Costa on As multidões e os protestos
FERNANDO MARGHETTI NUNES on Dez desejos para o jornalismo em 2016
leonelcamasao on Legislação dos jornalistas
Maria Tercilia Bastos on Nota de pesar
valmor on Convênios
Vilma Gomes Pinho on Convênios