InícioNOTÍCIASBolsonaro à repórter da RIC: "Você é solteira?"

Bolsonaro à repórter da RIC: “Você é solteira?”

Em visita a Blumenau para uma audiência pública sobre projeto de lei que deseja anular o estatuto o desarmamento, o deputado federal Jair Bolsonaro (PP-RJ) interrompeu uma entrevista para perguntar se a repórter era solteira. A vítima do galanteio nada educado de Bolsonaro foi a jornalista Danúbia de Souza, da RIC-Record, ex-diretora do Sindicato dos Jornalistas.

Logo após o evento, a jornalista resolveu entrevistar o deputado. Ao abordar as polêmicas declarações do parlamentar sobre homossexualidade, foi pega de surpresa com a resposta. “São aqueles momentos que você extrapola, explode. Eu tenho certeza que nenhum filho meu jamais será gay. Você é solteira?”, disse. Constrangida, ao responder que sim, Danúbia ainda teve de ouvir um galanteio do deputado. “Vou te apresentar meu filho depois, ok? Você vai conhecer meu filho. É da família Bolsonaro. Esse não nega fogo não!”, completou.

“Bolsonaro, mais uma vez, agiu de maneira desrespeitosa e vexatória, buscando evitar suas declarações indefensáveis e constranger a repórter que ousou questioná-lo sobre o assunto”, avalia o diretor do Sindicato dos Jornalistas, Leonel Camasão.

Ao SJSC, Danúbia preferiu não comentar o caso, mas falou sobre episódio em uma rede social. “Após 20 dias afastada por atestado médico, retornei hoje ao trabalho. Estava me recuperando de uma infecção aguda no sistema respiratório. Agora, 100% recuperada, meu primeiro dia já foi bem agitado. Fiz uma entrevista com o deputado Jair Bolsonaro – já conhecido por suas declarações polêmicas. Comigo não foi diferente. Saiu até a pergunta “Você é solteira?”, afirmou.

RELATED ARTICLES

1 COMENTÁRIO

  1. Os colegas policiais (da civil) sempre comentaram o fato de eu só usar para trabalhar calça jeans escura, tênis preto, camiseta preta, cabelo preso, sem maquiagem, sem jóias à mostra. Dizem que minha roupa para trabalhar não é feminina. Mas é esta roupa que me protege do assédio, além de ser confortável e me sinto sempre pronta para atender uma ocorrência de risco. A camiseta preta também é ótima para deixar a arma velada e não marcar o corpo. Concordo que foi errado o que fizeram com esta policial e deve haver punição por isso.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Advertisment -
Google search engine

Most Popular

Recent Comments

Daniel A. Santos on Legislação dos jornalistas
Antônio Carlos Costa on As multidões e os protestos
FERNANDO MARGHETTI NUNES on Dez desejos para o jornalismo em 2016
leonelcamasao on Legislação dos jornalistas
Maria Tercilia Bastos on Nota de pesar
valmor on Convênios
Vilma Gomes Pinho on Convênios