InícioNOTÍCIASSJSC pede compensação para empregados em razão do atraso nos salários

SJSC pede compensação para empregados em razão do atraso nos salários

audiencia-no-MPT_2013-07-18

Por conta dos prejuízos causados aos trabalhadores da Band SC, que receberam os salários com dez dias de atraso – mesmo assim somente depois de uma paralisação que durou quatro dias – o Sindicato dos Jornalistas de Santa Catarina pede que a empresa pague uma compensação no valor de R$ 200,00 para cada empregado. A proposta foi apresentada durante uma audiência na Coordenadoria de Defesa dos Interesses Difusos e Coletivos da Procuradoria do Ministério Público do Trabalho (MPT), em Florianópolis, na quinta-feira (18). Dirigindo-se à procuradora do Trabalho Quézia Aguiar, a representante da empresa, Leila Vieira, comprometeu-se a apresentar uma resposta da direção da emissora até o dia 5 de agosto, data em que está prevista uma nova reunião no MPT.

Ao reconhecer que houve atraso no pagamento dos salários dos empregados, o que levou à paralisação dos trabalhadores, a representante da Band SC admitiu que a empresa chegou a cogitar a contratação de uma produtora terceirizada para manter a programação local no ar, mas que, após consulta ao departamento jurídico, a emissora optou por não contratar, veiculando apenas a programação nacional – o que de fato configuraria um grave ataque ao legítimo direito de greve dos trabalhadores. “Como uma atividade fim, os serviços jornalísticos da emissora não podem ser terceirizados”, destacou o presidente do SJSC, Valmor Fritsche. “Não se pode admitir que o trabalho dos jornalistas seja substituído por uma empresa contratada, ferindo direitos garantidos na legislação”, reforçou o advogado Prudente Mello, que participou da audiência como procurador do SJSC.

Prudente Mello relatou à procuradora do Trabalho Quézia Aguiar que, durante a paralisação na Band SC, a orientação do Sindicato dos Jornalistas foi de que os profissionais permanecessem no local de trabalho. “Deixamos claro que ninguém poderia ocupar os assentos dos trabalhadores durante a paralisação”, disse Mello.

Na próxima audiência no MPT, a empresa deverá comparecer “representada por pessoa com poderes para firmar Termo de Ajustamento de Conduta”, conforme registro em ata. Embora convocado, o Sindicato dos Radialistas de Santa Catarina, não compareceu à audiência.

Histórico

Na segunda-feira (15), decorridos quatro dias de paralisação, a Band TV regularizou o pagamento dos salários dos jornalista, após compromisso assumido com os Sindicatos dos Jornalistas e com o dos Radialistas de Santa Catarina.

Durante o período de paralisação dos jornalistas e radialistas da emissora, os programas Notícias da Redação, Olhares, Jogo Aberto e o Band Cidade não foram ao ar no estado.

Para os trabalhadores, a intervenção dos sindicatos foi fundamental para acelerar a resolução do problema. “Talvez a coisa não tivesse sido resolvido tão rápido e eles ficassem nos enrolando mais um ou dois dias se os sindicatos não nos tivessem dado total apoio”, disse um funcionário que preferiu não se identificar.

RELATED ARTICLES

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Most Popular

Recent Comments

Daniel A. Santos on Legislação dos jornalistas
Antônio Carlos Costa on As multidões e os protestos
FERNANDO MARGHETTI NUNES on Dez desejos para o jornalismo em 2016
leonelcamasao on Legislação dos jornalistas
Maria Tercilia Bastos on Nota de pesar
valmor on Convênios
Vilma Gomes Pinho on Convênios