InícioNOTÍCIASJornalismo ocupa a quarta posição no ranking das piores profissões

Jornalismo ocupa a quarta posição no ranking das piores profissões

moa-equilibristaEstudo realizado pelo site de busca de empregos Adzuna.com resultou em uma lista dos dez melhores e piores empregos no Brasil. Baseado nas vagas anunciadas no site, analisou mais de 2.000 profissões. Cada uma delas recebeu uma pontuação a partir de diferentes critérios, incluindo potencial financeiro, ambiente de trabalho, competitividade e demanda de mercado.

Segundo o site, esses profissionais lidam com prazos apertados, baixo potencial de aumento de salário, e uma longa e cansativa jornada de trabalho.  A média salarial anual dos jornalistas brasileiros, de acordo com o levantamento é de R$ 20 mil. Já os engenheiros e profissionais de TI estão no topo da lista das melhores profissões, seguidos por cirurgiões e advogados.

O resultado da pesquisa neste ano foi pior do que o ano passado para os jornalistas. Em uma lista criada pela CareerCast.com que indicou os piores empregos de 200 carreiras estudadas, a profissão de jornalista ficou em quinto lugar. O estudo avaliou os empregos em nível de estresse, má remuneração e grau de periculosidade. O trabalho de jornalista recebeu avaliação próxima de carreiras como soldado e operador de plataforma de petróleo.

PROFISSIONAIS COM AS PIORES ATIVIDADES

Atividade profissional     Média salarial anual     Pontuação
Motoristas de ônibus     R$ 20 mil     -36
Entregadores     R$ 12 mil     -28
Assistentes de cozinha     R$ 14 mil     -28
Jornalistas     R$ 20 mil     -27
Policiais     R$ 30 mil     -26
Vendedores     R$ 25 mil     -23
Empregadas domésticas     R$ 15 mil     -23
Garçons     R$ 14 mil     -20
Assistentes sociais     R$ 26 mil     -20
Seguranças     R$ 23 mil     -8

Com informações da Folha de São Paulo

RELATED ARTICLES

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Advertisment -
Google search engine

Most Popular

Recent Comments

Daniel A. Santos on Legislação dos jornalistas
Antônio Carlos Costa on As multidões e os protestos
FERNANDO MARGHETTI NUNES on Dez desejos para o jornalismo em 2016
leonelcamasao on Legislação dos jornalistas
Maria Tercilia Bastos on Nota de pesar
valmor on Convênios
Vilma Gomes Pinho on Convênios