InícioNOTÍCIASJornalistas catarinenses em temporada de lançamentos literários

Jornalistas catarinenses em temporada de lançamentos literários

Nas últimas semanas, os jornalistas catarinenses protagonizaram uma temporada de lançamentos de livros. “Amores Proibidos na História do Brasil”, de Maurício Oliveira, “Em busca da Utopia”, de Elaine Tavares e “Lauro Burigo – Segredos do Bruxo”, de Paulo Britto já estão na livrarias. Nesta sexta-feira, 13, às 15h30, está agendado mais um lançamento: “Relato do Sol”, da jornalista Vanessa Bencz, será autografado no palco principal da Feira do Livro de Joinville.

AMORES IMPROVÁVEIS

Chiquinha Gonzaga e João Batista Lage; Lampião e Maria Bonita; Oswald de Andrade e Pagu; Chica da Silva e João Fernandes. Esses são alguns dos casais improváveis retratados nas histórias de paixão e desilusão contadas no livro “Amores proibidos na história do Brasil” (Editora Contexto), do jornalista e historiador Maurício Oliveira. “Ao descrever paixões vividas por personalidades da história do Brasil, este livro evidencia que, quando se trata de assuntos do coração, todos são gente como a gente, sujeitos a erros e acertos, dúvidas e certezas. Apresentadas em conjunto, as histórias formam um panorama dos nossos mais conhecidos e importantes amores proibidos”, avalia o autor.
Amores Proibidos é o terceiro livro de Oliveira e permaneceu por três semanas entre os cinco mais vendidos da Livraria da Folha. Em Florianópolis, a obra foi lanO lançada dia 28 de março, na Livraria Saraiva do Shopping Iguatemi.

A UTOPIA DA REPORTAGEM

“Em busca da Utopia: os caminhos da reportagem no Brasil dos anos 50 aos anos 90” é o novo livro da jornalista Elaine Tavares. A obra é resultado de estudos sobre reportagens de publicações representativas de certos períodos históricos do Brasil, como as revistas O Cruzeiro e Realidade. A jornalista, que é também pesquisadora no Instituto de Estudos Latino-Americanos da UFSC (IELA), procurou analisar a utopia presente em reportagens de destaque e sua influência no trabalho jornalístico. Na pesquisa, Elaine Tavares constata “que jornalismo só é jornalismo quando consegue provocar reação, não apenas no nível da emoção, mas a reação necessária para gestar a dúvida, o desconforto”. Ancorada no conceito de utopia ela desvela o pensamento que hegemonizou a prática do jornalismo e as teorias hereges que iluminaram o pensamento crítico. O livro foi lançado no dia 10 de abril, na Pizzaria San Francesco.

LAURO BURIGO – SEGREDOS DO BRUXO

Também no dia 10 de abril, na Assembléia Legislativa de Santa Catarina, o ex-professor, jornalista e comentarista esportivo Paulo Brito autografou seu novo livro, onde relembra histórias vividas por Lauro Burigo – desde a época em que o “Bruxo” estava na direção de futebol do Comerciário de Criciúma, em 1958. Burigo vira treinador no ano seguinte e encerra a carreira em 1998 como diretor do Criciúma. Na obra (Editora Insular), com orelha assinada pelo saudoso Jair Francisco Hamms, Brito relembra a fundação de Cocal do Sul, a chegada da família Burigo ao Brasil, a infância de Lauro vivida em Cocal, os estudos em Florianópolis, Santo Antônio da Patrulha e Porto Alegre, as casas de jogo, as boates, o emprego na Assembléia, entre outras histórias desta lendária figura do esporte catarinense.

UM RELATO FAMILIAR

“Nem sempre a vida é como ela aconteceu. E, sim, como a gente lembra dela.” A partir dessa afirmação, a jornalista de Joinville Vanessa Bencz escreveu 20 contos baseados em seus diários de infância e adolescência. Juntos, os contos formam o livro “Relato do Sol”, que tem a família como tema central. Pais e filhos, convivendo juntos em uma casa, tornam-se personagens do relato de um dia a dia comum, mas cheio de segredos, somando a beleza da intimidade. Cada conto foi ilustrado com delicadeza e beleza pelo desenhista Fábio Abreu. “Minha intenção é resgatar, em cada leitor, os valores familiares. A nossa história é uma das coisas mais valiosas que carregamos. E nossos familiares são nossa fortaleza”, conta a autora. “Relato do Sol” também fala de primeiros amores e bullying, tendo como cenário a cidade de Joinville. A publicação tem o apoio do Sistema Municipal de Desenvolvimento Pela Cultura (Simdec), ligado à Fundação Cultural de Joinville.

RELATED ARTICLES

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Advertisment -
Google search engine

Most Popular

Recent Comments

Daniel A. Santos on Legislação dos jornalistas
Antônio Carlos Costa on As multidões e os protestos
FERNANDO MARGHETTI NUNES on Dez desejos para o jornalismo em 2016
leonelcamasao on Legislação dos jornalistas
Maria Tercilia Bastos on Nota de pesar
valmor on Convênios
Vilma Gomes Pinho on Convênios