InícioDEMOCRATIZAÇÃO DA MÍDIADemissões de jornalistas aumentam 180% em 2015

Demissões de jornalistas aumentam 180% em 2015

Um levantamento realizado pelo Volt Data Lab afirma que as demissões de jornalistas que trabalham em redações cresceu 180% em 2015, saltando de 244 em 2014 para 684 no ano passado. O número faz parte de um amplo – porém incompleto – estudo sobre as demissões de jornalistas desde o ano de 2012. Nos últimos quatro anos, 1.433 demissões ocorreram nas empresas pesquisadas.

Quase metade desse processo de demissão em massa ocorreu nos jornais impressos (46,06%), seguido das emissoras de rádio e TV (24,77%), Revistas (17,44%) e Online (10,6%). Na cabeça da lista, está a editora Abril, com 175 vagas cortadas, seguida de longe pelo portal Terra (110 demissões), Infoglobo (98), Estado de São Paulo (96) e Folha de São Paulo (95). O Grupo RBS, maior empregador de jornalistas em Santa Catarina, aparece em oitavo lugar, com 54 desligamentos.

Veja os gráficos das demissões

Em sua página do Medium, o coordenador do projeto, Sérgio Spagnuolo, afirma que a base de dados utilizada são notícias publicadas em sites especializados, entre o ano de 2012 e 2015. As principais fontes foram o Portal Imprensa, o Comunique-se e o Portal dos Jornalistas.

“O lado positivo da pesquisa por fontes noticiosas é que ela é baseada muitas vezes em fontes não-oficiais – especialmente apuração de repórteres cobrindo o caso. Isso traz uma vantagem: jornalistas informais podem ser contabilizados. Por exemplo, um “PJ” demitido pode não contar oficialmente como “demissão”, já que ele é formalmente uma empresa fornecedora, e não um funcionário”, afirmou.

O Volt Data Lab é uma agência independente que produz reportagens baseadas em dados sobre assuntos de interesse coletivo, desde temas sociais e econômicos até direitos humanos, mídia e tecnologia

RELATED ARTICLES

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Most Popular

Recent Comments

Daniel A. Santos on Legislação dos jornalistas
Antônio Carlos Costa on As multidões e os protestos
FERNANDO MARGHETTI NUNES on Dez desejos para o jornalismo em 2016
leonelcamasao on Legislação dos jornalistas
Maria Tercilia Bastos on Nota de pesar
valmor on Convênios
Vilma Gomes Pinho on Convênios