InícioNOTÍCIASComissão da Verdade dos Jornalistas de SC define ações para os próximos...

Comissão da Verdade dos Jornalistas de SC define ações para os próximos dois meses

Nova reunião da Comissão da Verdade dos Jornalistas de Santa Catarina aconteceu nesta quarta-feira (5/6), com a participação dos membros Elaine Borges, Paulo Lemkuhl Vieira, Prudente Mello (advogado e professor) e acompanhada pelo diretor do SJSC, Aderbal Filho. As quatro horas de encontro renderam análise dos trabalhos desenvolvidos até o momento e planejamento para as próximas ações. Na próxima semana a CVJSC deve assinar acordo de cooperação com a Comissão de Anistia do Ministério da Justiça para acesso a dados sobre profissionais de Santa Catarina nos arquivos nacionais.

Um dos casos mais citados foi o do jornalista e sociólogo catarinense Rui Pftzenreuter – morto e desaparecido em São Paulo em 1972. Elaine Borges apresentou à Comissão um depoimento escrito por um irmão de Rui que reside em Florianópolis. “Acho que o depoimento das duas irmãs dele que moram no Paraná e do outro irmão que está em Blumenau também serão importantes, pois este caso é emblemático”, disse.

Precedidos de ampla pesquisa, outros nomes de jornalistas que sofreram com perseguições, ameaças, prisões e processos naquele período também foram listados na reunião. Estes profissionais serão convidados a relatar seus casos presencialmente à CVJSC. A ideia é registrar os depoimentos em vídeo para serem enviados à Comissão Nacional da Verdade dos Jornalistas.

Também serão investigados documentos no Arquivo Nacional, Arquivo Público de Santa Catarina, nos órgãos que guardam registros das Delegacias de Ordem Política e Social (DOPS) do Paraná e Santa Catarina, além de dados da Comissão de Reparação de Ex-presos Políticos. “Encaminharemos os requerimentos oficiais aos órgãos para que tudo fique registrado e para que não haja nenhum tipo de impedimento ao nosso acesso às informações”, destaca Paulo Lemkuhl Vieira.

Prudente Mello acentuou que a Comissão terá que se debruçar em muitas pesquisas, já que as informações estão dispersas. “No Arquivo Nacional, por exemplo, ainda não foi feito cadastro por profissões e região. Ainda será feito este trabalho, mas não podemos esperar”, disse, lembrando que as Comissões têm até o dia 1º de agosto para encaminharem seus relatórios à Comissão Nacional da Verdade dos Jornalistas.

“Como o levantamento incluirá, também, jornalistas perseguidos por sua atuação profissional e registros de censura prévia nos jornais, já está claro que precisaremos de mais apoio ao trabalho da Comissão”, avalia Aderbal Filho. Na próxima semana, o SJSC assinará um Acordo de Cooperação Recíproca com a Comissão de Anistia do Ministério da Justiça, visando o acesso à informações oficiais hoje guardadas no Arquivo Nacional. Uma das propostas que se busca viabilizar é a de uma nova audiência pública sobre o tema, trazendo a Santa Catarina o presidente da Comissão de Anistia do MJ, Paulo Abrão Pires Junior.

Kalyne Carvalho
Jornalista Profissional – 0004107SC
Assessora de Imprensa – Sindicato dos Jornalistas de Santa Catarina
(48) 3228-2500

RELATED ARTICLES

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Most Popular

Recent Comments

Daniel A. Santos on Legislação dos jornalistas
Antônio Carlos Costa on As multidões e os protestos
FERNANDO MARGHETTI NUNES on Dez desejos para o jornalismo em 2016
leonelcamasao on Legislação dos jornalistas
Maria Tercilia Bastos on Nota de pesar
valmor on Convênios
Vilma Gomes Pinho on Convênios