terça-feira, dezembro 6, 2022
InícioNOTÍCIASPesquisa constata que mulheres são maioria entre os jornalista brasileiros

Pesquisa constata que mulheres são maioria entre os jornalista brasileiros

Para comemorar o Dia do Jornalista – 7 de abril, a FENAJ lançou, nesta quinta-feira (4/4), relatório com a síntese da pesquisa “Perfil do Jornalista Brasileiro”.

O lançamento ocorreu em entrevista coletiva em Brasília, com as participações dos presidentes da FENAJ, Celso Schröder, do Fórum Nacional de Professores de Jornalismo, Mirna Tonus, da Associação Brasileira de Pesquisadores em Jornalismo, Dione Moura, e do professor Samuel Lima, um dos coordenadores da pesquisa, que foi desenvolvida pelo Programa de Pós-Graduação em Sociologia Política da UFSC em convênio com a FENAJ.

Entre os dados mais evidentes da pesquisa, que subdividiu os entrevistados em 3 segmentos para aprofundar a análise (os que atuam na mídia – 55%, os que atuam em assessoria de imprensa ou outras atividades jornalísticas – 40%, e os que atuam como professores – 5%), as mulheres compõem 64% do universo dos profissionais que estão em atividades, 98% da categoria tem formação superior, 59,9% recebem até cinco salários mínimos, aproximadamente 50% trabalham mais de oito horas por dia e 27% trabalham em mais de um emprego.

Detalhe expressivo é que as mulheres jornalistas, mais jovens, ganham menos que os homens; são maioria em todas as faixas até 5 salários mínimos e minoria em todas as faixas superiores a 5 salários mínimos. E são minoritárias nos cargos de chefia nos veículos e órgãos de comunicação.

O presidente da FENAJ, Celso Schröder, avalia que os resultados deste estudo permitirão às entidades sindicais dos jornalistas buscarem maior sintonia com a categoria. “Apontam, por exemplo, a perspectiva de reforçarmos a luta das mulheres por igualdade de oportunidades, condições de trabalho e de salários”, diz.

Para ele, a pesquisa consagra uma tese defendida pela FENAJ e Sindicatos de Jornalistas. “O dado de que três quartos da categoria são favoráveis à criação do Conselho Federal dos Jornalistas, e de que menos de 2 em cada 10 que atuam na mídia são contra, liquida com a expectativa daqueles que sempre buscaram criar um dilema sobre este assunto”, comemora.

Schröder lembra que o relatório lançado em comemoração ao Dia do Jornalista é apenas uma síntese. “O livro que traz muito mais detalhes sobre este trabalho brilhantemente conduzido pelos professores Jacques Mick e Samuel Lima já está no prelo e estará disponível aos interessados brevemente”, anuncia.

RELATED ARTICLES

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Most Popular

Recent Comments

Daniel A. Santos on Legislação dos jornalistas
Antônio Carlos Costa on As multidões e os protestos
FERNANDO MARGHETTI NUNES on Dez desejos para o jornalismo em 2016
leonelcamasao on Legislação dos jornalistas
Maria Tercilia Bastos on Nota de pesar
valmor on Convênios
Vilma Gomes Pinho on Convênios