InícioNOTÍCIASRibeirão da Ilha é o porto seguro da música instrumental no final...

Ribeirão da Ilha é o porto seguro da música instrumental no final de semana

mg_0648Nos dias 4, 5 e 6 de outubro, o Ribeirão da Ilha empresta seu cenário de águas tranquilas e cores únicas de arrebol para o Floripa Instrumental – festival de música gratuito que apresenta profissionais consagrados nacionalmente. Nessa edição o destaque fica com Hamilton de Holanda e seu bandolim de 10 cordas, considerado o melhor solista da música brasileira por dois anos consecutivos 2011/2012. Entre os outros nomes da nova e velha geração que vão ocupar os palcos da Freguesia do Ribeirão estão Arismar do Espírito Santo, Mazin Silva, Alegre Correa, Os Skrotes, Choro a Quatro, Percusax e a centenária Banda da Lapa do Ribeirão da Ilha, que vai fazer as honras da casa.

A abertura, sexta-feira às 21 horas, na Praça da Freguesia fica por conta do show Guitarra Brasileira, com Arismar do Espírito Santo, Mazin Silva, Alegre Correa e Leandro Fortes. O quarteto promete explorar a sonoridade da música brasileira no canto de suas guitarras, cada um em seu estilo.

No sábado, o som começa mais cedo, às 16 horas, com uma roda de choro na praia. Às 21 horas é a vez do palco principal receber o Jimmy Hendrix do bandolim, Hamilton de Holanda. O show solo será composto por músicas de seu disco homenageando Pixinguinha e mais um repertório variado, passando por várias fases da brilhante carreira do mestre do bandolim, que introduz diversos sotaques ao som brasileiríssimo.

Na mesma noite, às 23 horas, é a vez da ousadia da banda de Florianópolis, Skrotes. Conhecida por transitar em todos os estilos – como costurar música clássica ao jazz e temperar com rock pesado, reggae, brasilidades, latinidades e psicodelia – a banda vai apresentar músicas de seu novo álbum Nessum Dorma, entre outras sonoridades.

No domingo, último dia do Floripa Instrumental a música inicia ainda mais cedo, às 15 horas, quando o PercuSax Quinteto, banda de rua de Itajaí, mostra seu repertório recheado de brasilidades. Às 16 horas é a vez da Banda da Lapa revelar que não basta ser dono da casa, tem que participar e fazer bonito. E para encerrar, às 17 horas, outra prata da casa:  Choro a Quatro, formado pelo violonista, compositor e produtor musical, Luiz Sebastião (violão sete cordas), Fábio Mello (flauta e saxofone), Fábio Carlesso (guitarra semi-acústica) e Daniel Moura (percuteria, uma mistura de bateria e percussão). A marca do quarteto é a inovação ao unir a estrutura do choro tradicional à sofisticação harmônica da bossa nova.

Como em toda edição do Floripa Instrumental, depois dos últimos shows de sexta e sábado, uma Jam Session toma conta do Salão da Freguesia, encerrando as noites com arrojos sonorous e interpretações de quem quiser fazer parte dessa história musical.

Serviço Floripa Instrumental

Quando: sexta (4), sábado (5) e domingo (6)

Onde: Freguesia do Ribeirão da Ilha, Florianópolis

Horários: sexta, das 21horas às 2h; sábado das 16h às 2h; domingo das 15h às 19h

Valor: Gratuito

Sexta-feira:

21h – Guitarra Brasileira, com Arismar do Espírito Santo, Mazin Silva, Alegre Correa e Leandro Fortes.

23h – JAM session.

Sábado:

16h – Roda de Choro, no palco da Praia, na Freguesia do Ribeirão.

21h – Hamilton de Holanda; palco principal na Praça da Freguesia, defronte a Igreja.

23h – Os Skrotes.

Domingo:

15h –Percusax; banda de rua de Itajaí

16h – Banda da Lapa;

17h – Choro a Quatro.

RELATED ARTICLES

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Most Popular

Recent Comments

Daniel A. Santos on Legislação dos jornalistas
Antônio Carlos Costa on As multidões e os protestos
FERNANDO MARGHETTI NUNES on Dez desejos para o jornalismo em 2016
leonelcamasao on Legislação dos jornalistas
Maria Tercilia Bastos on Nota de pesar
valmor on Convênios
Vilma Gomes Pinho on Convênios