InícioAÇÃO SINDICALFENAJ lança Relatório da Violência contra Jornalistas

FENAJ lança Relatório da Violência contra Jornalistas

Em coletiva à imprensa na quinta-feira (21/01) no Rio de Janeiro, a Federação Nacional dos Jornalistas (FENAJ) manifestou preocupação com o crescimento das agressões à categoria no ano passado e defendeu medidas para combater a violência. Na ocasião, a federação lançou o Relatório da Violência contra Jornalistas e Liberdade de Imprensa no Brasil – 2015. O levantamento registrou 137 ocorrências, oito a mais do que as 129 registradas no ano anterior. Pouco mais de 5% destes casos ocorreram em Santa Catarina.

Segundo o documento, o número de assassinatos de jornalistas caiu, mas cresceu o de assassinatos de outros comunicadores. Os jornalistas Evany José Metkzer, de Minas Gerais, e Gerardo Seferino Servián Coronel, paraguaio residente em Mato Grosso do Sul, foram assassinados. “Dos assassinatos de jornalistas e outros comunicadores ocorridos em 2015, apenas em um caso – do radialista Gleydson Carvalho – os assassinos e os mandantes foram identificados e foram denunciados pelo Ministério Público”, registra o relatório da FENAJ, que considera que a violência recorrente no Brasil é alimentada pela impunidade.

Os dados ainda revelam que os principais agressores de jornalistas e comunicadores em 2015 foram a Polícia Militar (20,44%), políticos e assessores (15,33%) e manifestantes de rua (13,87%). Grande parte dos casos de agressão física ocorreram em manifestações de rua, mas em número muito inferior às ocorridas nos anos de 2013 e 2014.

Em Santa Catarina, sete agressões foram registradas

Izani e Valci
A secretária geral do Sindicato dos Jornalistas, Valci Zuculoto, e a suplente da executiva Izani Mustafá participaram do lançamento do relatório no Rio de Janeiro.

Sete casos registrados em Santa Catarina constam do relatório da FENAJ. No documento, foram destacadas manifestações do SJSC onde, além de solidarizar-se com os profissionais, o Sindicato reafirma que a liberdade de imprensa é condição fundamental e inarredável do Estado Democrático de Direito. A restrição de sua plena realização, em qualquer hipótese e exercida por quaisquer pessoas,  principalmente agentes do Estado, fere o direito da sociedade de acesso  a toda e qualquer informação, por todos os meios.

Relembre quais foram os casos.

Ação da polícia contra cinegrafista da RBS TV agride a liberdade de imprensa

No dia 27 de janeiro, o repórter cinematográfico Gregori Flauzino, da RBS TV, foi obrigado por policiais civis a apagar imagens captadas durante a cobertura da reconstituição da cena do crime que resultou na morte do surfista Ricardo dos Santos, em Palhoça – SC.

Vereador de Xanxerê desrespeita jornalista e ofende a categoria

Ao fazer pronunciamento na tribuna da Câmara de Vereadores de Xanxerê, na noite de quarta-feira (04/3), o vereador João Paulo Menegatti, do PTB, referiu-se a um jornalista como “reporterzinho” e “vermezinho”, sem identificá-lo, ofendendo toda a categoria, que revoltou-se e denunciou a postura do parlamentar.  

Bolsonaro à repórter da RIC: “Você é solteira?”

Em visita a Blumenau no dia 23 de junho para uma audiência pública sobre projeto de lei que deseja anular o estatuto o desarmamento, o deputado federal Jair Bolsonaro (PP-RJ) interrompeu uma entrevista para perguntar se a repórter era solteira. A vítima do galanteio nada educado de Bolsonaro foi a jornalista Danúbia de Souza, da RIC-Record, ex-diretora do Sindicato dos Jornalistas.

Militantes do MST impedem jornalista de exercer seu trabalho

No dia 3 de agosto, integrantes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST)  impediram o jornalista Colombo de Souza, repórter do jornal Notícias do Dia, de exercer livremente suas profissão durante manifestação no prédio da Receita Federal, em Florianópolis. O jornalista já havia entrevistado lideranças do movimento. E quando dirigiu-se ao prédio para entrevistar o delegado da Receita Federal, teve seu acesso impedido por manifestantes. Em seguida, ao buscar argumentar, foi ameaçado por um deles, que arrancou-lhe o bloco de anotações das mãos.

Homem armado entra no prédio do Diário Catarinense e ameaça jornalistas

Um clima tenso rondou a Rodovia José Carlos Daux, 4190, em Florianópolis, na tarde de segunda-feira (17/08). Um homem armado entrou no prédio do Diário Catarinense ameaçando os jornalistas a “cuidarem com o que escrevem”. Profissionais que presenciaram o fato e viram o homem com a arma na cintura reclamam que o comando da redação não prestou nenhum esclarecimento e pediram mais segurança. A direção da empresa minimizou o fato, afirmando tratar-se de um desequilibrado e que “não houve nada de armas”. O SJSC cobrou providências e, no dia seguinte, a portaria do prédio foi reforçada com mais um segurança.

Violência da PM contra suspeito e jornalista agride os direitos humanos, a liberdade de imprensa e a democracia

O Sindicato dos Jornalistas de Santa Catarina protestou contra o abuso de autoridade, tentativa de intimidação e cerceamento à liberdade de imprensa praticados por policiais militares contra jornalista Ângela Bastos, do Diário Catarinense, no domingo (13/12),  no Terminal de Integração do Centro (Ticen) de Florianópolis. A profissional teve seu celular apreendido e as fotos onde registrou cenas de agressão policial contra um suspeito deletadas. Até o momento o SJSC não recebeu qualquer esclarecimento da Secretaria de Segurança Pública do estado sobre a apuração do caso.

Jornalistas são vítimas de nova violência policial em SC

No dia 19 de dezembro, um sábado, foram registrados novos casos de abuso de autoridade, tentativa de intimidação e cerceamento à liberdade de imprensa praticados por policiais militares contra jornalistas em Florianópolis. Três profissionais foram detidos durante a cobertura de uma ocupação urbana às margens da SC-401. O repórter-fotográfico Marco Favero, do Diário Catarinense, e as repórteres Natália Pilati e Joana Zanotto, do Coletivo Maruim, cobriam a violenta desocupação realizada pelas forças de segurança. Natália chegou a ser ferida na perna pelas bombas arremessadas pela PM.

 

RELATED ARTICLES

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Advertisment -
Google search engine

Most Popular

Recent Comments

Daniel A. Santos on Legislação dos jornalistas
Antônio Carlos Costa on As multidões e os protestos
FERNANDO MARGHETTI NUNES on Dez desejos para o jornalismo em 2016
leonelcamasao on Legislação dos jornalistas
Maria Tercilia Bastos on Nota de pesar
valmor on Convênios
Vilma Gomes Pinho on Convênios