InícioAÇÃO SINDICALPatrões propõem aumento parcelado do piso

Patrões propõem aumento parcelado do piso

negociaçãoProposta patronal é a de parcelar aumento, chegando a R$ 2.080 retroativos a maio e R$ 2.100 em novembro. Comissão de negociação dos jornalistas defendeu proposta de R$ 2.100 imediatamente

Nova rodada da negociação coletiva dos jornalistas em Santa Catarina foi realizada nesta quinta-feira (18/06). O Sindicato das Empresas de Jornais e Revistas formalizou contraproposta econômica prevendo, além da reposição da inflação, aumento real parcelado de 2,18%. No entanto, os negociadores do SJSC consideraram-na insuficiente e apresentaram nova proposta prevendo reajuste salarial e aumento real já a partir de maio. Diante do novo cenário, a representação patronal comprometeu-se em responder à reivindicação até a próxima segunda-feira (22/06).

Realizada na sede do SJSC na manhã desta quinta-feira, a negociação foi marcada pela disposição manifestada pelas duas partes de chegar-se a um rápido desfecho. Os patrões, porém, não aceitaram cláusulas destacadas para debate, como a regularização da situação de repórteres cinematográficos da RBS e RIC indevidamente contratados como operadores de câmera, aprimoramento da redação sobre o livre acesso de dirigentes sindicais aos locais de trabalho e apoio jurídico das empresas aos jornalistas processados por matérias publicadas nos veículos impressos.

A única evolução nas reivindicações sociais, foi a de viabilizar o funcionamento de comissão paritária para debater e analisar ações de melhoria das condições de saúde, segurança e qualidade de vida dos jornalistas. Definiu-se que a comissão terá sua primeira reunião no dia 22 de julho, com a indicação dos representantes de cada parte até uma semana antes.

Já quanto à questão econômica, além da reposição das perdas inflacionárias para todos, o sindicato patronal apresentou proposta de elevação do piso da categoria para R$ 2.080 retroativamente a maio, passando para R$ 2.100 em novembro de 2015. Os empresários defenderam o parcelamento sob a justificativa das dificuldades no quadro econômico do país. Com uma leitura diferente, e sustentando que a proposta estava distante da reivindicação dos jornalistas, a comissão de negociação do SJSC apresentou outra proposta: piso de R$ 2.080 em maio, mas com elevação para R$ 2.150 em novembro, que foi rejeitada pelos representantes patronais, estabelecendo-se o impasse.

Buscando manter aberto o canal de diálogo, e na perspectiva de evitar que a negociação se arraste, os negociadores do SJSC apresentaram outra alternativa, que eleva o piso para R$ 2.100 já a partir de maio. Diante disso, os patrões se dispuseram a analisar e apresentar um posicionamento até o início da próxima semana.

RELATED ARTICLES

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Advertisment -
Google search engine

Most Popular

Recent Comments

Daniel A. Santos on Legislação dos jornalistas
Antônio Carlos Costa on As multidões e os protestos
FERNANDO MARGHETTI NUNES on Dez desejos para o jornalismo em 2016
leonelcamasao on Legislação dos jornalistas
Maria Tercilia Bastos on Nota de pesar
valmor on Convênios
Vilma Gomes Pinho on Convênios