sexta-feira, dezembro 9, 2022
InícioCAPANSC demite jornalistas e extingue edições diárias de jornais impressos

NSC demite jornalistas e extingue edições diárias de jornais impressos

Em novo processo de demissão em massa, travestido de “transformação digital”, o Grupo NSC dispensou, nesta quarta-feira (16/10), mais de 20 jornalistas, muitos deles com décadas de serviços prestados desde os tempos do Grupo RBS, além de profissionais dos setores administrativo e gráfico. O SJSC repudia tais demissões e se solidariza com os colegas atingidos.

Segundo informações extraoficiais, foram demitidos 4 jornalistas no jornal A Notícia (Joinville), 5 no Jornal de Santa Catarina (Blumenau), 2 no portal G1, um na Rádio CBN Diário e 14 nos jornais Diário Catarinense e Hora de Santa Catarina, além de outros profissionais dos setores administrativo e gráfico.

Em videoconferência realizada na tarde desta quarta-feira (16), na sede da empresa, em Florianópolis, a direção do Grupo NSC anunciou as mudanças em nota interna, sob o argumento de que “Estamos construindo juntos o futuro da nossa empresa”. Não houve qualquer menção às demissões e os profissionais foram orientados a procurarem seus líderes de cada setor para esclarecer dúvidas.

A morte anunciada dos jornais impressos tem data: 26 de outubro. A partir daí, DC, JSC e AN passam a ter edições impressas só nos fins de semana – em formato de revista – e em gráfica externa (ao que se aponta, localizada em Tubarão). O jornal Hora de SC só circulará em formato digital.

Já em nota à imprensa, com discurso de modernidade e palavras ao vento (e novamente sem referir-se a demissões), o grupo afirma que “Essas mudanças significam uma ampliação e atualização permanente da produção de conteúdo”. E uma fala atribuída ao presidente da NSC Comunicação, Mário Neves diz que “Estamos ampliando nosso conteúdo online para ir onde grande parte do nosso público já está, com informação mais ágil e acessível. Porém, avaliamos que existe espaço para o impresso, com um produto sofisticado e com conteúdo aprofundado, como o que estamos preparando para os finais de semana”.

No entanto, o anúncio não consegue esconder que, com o fechamento do parque gráfico, mais demissões estão a caminho. E objetivamente, com demissão de jornalistas e fechamento das edições impressas diárias, haverá menos jornalismo. Quem mais perde é a sociedade em seu direito à informação com qualidade.

Contraditoriamente, na mensagem aos colaboradores a empresa expressa que “a transformação na unidade jornais, que vem sendo elaborada há algum tempo, ocorre em momento oportuno, quando estamos saudáveis financeiramente”.

O SJSC reafirma sua solidariedade e apoio aos profissionais demitidos e coloca sua assessoria jurídica à disposição dos colegas.

Florianópolis, 16 de outubro de 2019.

Diretoria do SJSC

RELATED ARTICLES

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Most Popular

Recent Comments

Daniel A. Santos on Legislação dos jornalistas
Antônio Carlos Costa on As multidões e os protestos
FERNANDO MARGHETTI NUNES on Dez desejos para o jornalismo em 2016
leonelcamasao on Legislação dos jornalistas
Maria Tercilia Bastos on Nota de pesar
valmor on Convênios
Vilma Gomes Pinho on Convênios