InícioNOTÍCIASCâmara de Jaraguá do Sul agora só exige nível médio para cargo...

Câmara de Jaraguá do Sul agora só exige nível médio para cargo de assessor de comunicação

diploma_simO Sindicato dos Jornalistas de Santa Catarina manifesta seu repúdio à decisão da Câmara de Vereadores de Jaraguá do Sul que, no dia 6 de fevereiro, alterou a exigência de escolaridade – de nível superior em Jornalismo para nível médio – para o cargo de assessor de comunicação. Tal retrocesso constitui evidente desprezo ao direito da sociedade à informação pública de qualidade.

Na sessão do dia 6, a Câmara Municipal de Jaraguá do Sul confirmou, por 9 votos contra 1, resolução de sua Mesa Diretora, que prevê a exigência de nível médio para o cargo de assessor de comunicação e de nível superior apenas para a assessoria da presidência.

Não sem razão, profissionais de imprensa de Jaraguá do Sul e região estranharam que o fato ocorra quando se vive a iminência da realização de um concurso público na própria Câmara, no qual, especula-se, serão ofertadas duas vagas para assessor de imprensa (jornalista). Igualmente, especula-se que tal decisão atende ao interesse de parlamentares em acomodarem nos gabinetes seus apoiadores políticos, fazendo dos cargos públicos (sustentados com dinheiro dos contribuintes) meros cabides de emprego.

A posição da Câmara de Jaraguá do Sul vai na contramão do que vem ocorrendo em diversas localidades do País, onde a exigência de diploma de jornalista vem sendo exigida para a ocupação de cargos em assessoria de imprensa de prefeituras e legislativos municipais, em claras manifestações de desacordo com a retrógrada decisão do Supremo Tribunal Federal, que, em 2009, derrubou a exigência de diploma para o exercício da profissão de Jornalista.

É de conhecimento público a luta que as entidades representativas dos jornalistas profissionais travam para restituir a exigência do diploma. Tal movimento já logrou êxito com a aprovação de projeto neste sentido pelo Senado da República, que inclusive contou com o apoio dos 3 senadores de Santa Catarina. Para sua consagração final falta a aprovação da matéria na Câmara dos Deputados.

Causa estranheza, também, que a atual gestão da Câmara Municipal de Jaraguá do Sul tome tal posição, quando, em gestões passadas, a CMJS foi uma das parceiras de primeira hora na valorização da categoria profissional dos jornalistas, aprovando moção de apoio à campanha em defesa do diploma.

O mais estranho é que já existem diversas decisões judiciais sustentando que nada impede os órgãos do poder público de definirem a qualificação que considerarem necessária para a investidura em cargo público. Logo, ao alterar o nível de escolaridade anteriormente exigido, fica patente que a maioria dos vereadores considera que para prestar serviços de informação à população de Jaraguá do Sul não são necessários profissionais qualificados por cursos universitários de Jornalismo, basta ter cumprido o nível médio. Um desrespeito com o povo que os elegeu.

Esperamos que a Câmara Municipal reveja tal decisão infeliz, devolvendo aos jaraguaenses o direito à informação pública de qualidade, produzida por profissionais preparados para isso, e se coadunando com a pujança econômica e social da cidade, que ostenta a condição de um dos mais altos índices de Desenvolvimento Humano (IDH) do Brasil.

Florianópolis, 12 de fevereiro de 2014.

Diretoria do SJSC

RELATED ARTICLES

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Most Popular

Recent Comments

Daniel A. Santos on Legislação dos jornalistas
Antônio Carlos Costa on As multidões e os protestos
FERNANDO MARGHETTI NUNES on Dez desejos para o jornalismo em 2016
leonelcamasao on Legislação dos jornalistas
Maria Tercilia Bastos on Nota de pesar
valmor on Convênios
Vilma Gomes Pinho on Convênios