InícioNOTÍCIASLíder do governo na Alesc se declara contra o veto ao PL63/2010

Líder do governo na Alesc se declara contra o veto ao PL63/2010

A visita do presidente do Sindicato dos Jornalistas de Santa Catarina, Rubens Lunge, aos gabinetes dos deputados estaduais, e seus assessores, ontem, 10, na Assembleia Legislativa do Estado trouxe mais resultados positivos à luta pelo reconhecimento da profissão de jornalista no serviço público estadual.

Em um rápido encontro entre o líder do governo, Elizeu Mattos (PMDB) e Rubens Lunge, o parlamentar se comprometeu a conversar com o governador Raimundo Colombo para que ele reveja seu veto ao Projeto de Lei 63/2010. Elizeu escolheu apenas dois projetos vetados entre os quase 40 que receberam parecer negativo por parte do Executivo: o PL 63/2010 e outro referente à educação. Para o líder governista, que declarou concordar com a exigência da formação superior para os jornalistas, a justificativa do veto dada pela Procuradoria não é cabível.

“Até sabermos o resultado da conversa do líder com o governador, estamos com boas expectativas”, avaliou Rubens. (Até o momento de publicação da matéria, não foi possível saber o resultado do encontro). Para o presidente do Sindicato, esse entendimento foi possível por meio dos assessores de imprensa do deputado, os jornalistas Carla Rech e Pedro Schmitt, que se comprometeram a tratar desse assunto com o parlamentar.

Desde o dia 1º de fevereiro, quando a Alesc voltou ao trabalho, Rubens Lunge está conversando com os deputados estaduais e suas assessorias para que os parlamentares reafirmem o voto a favor do PL, já que em dezembro ele foi aprovado por unanimidade na Casa. “Há um forte movimento entre os assessores de imprensa dos parlamentares e assessores da Alesc e isso só traz benefícios para fazer valer a nossa reivindicação”, completou Rubens.

Moacir Sopelsa, presidente interino da Alesc até dia 14, se comprometeu a olhar com carinho a reivindicação.

A partir de terça-feira da semana que vem, a mobilização na Alesc em torno da aprovação do PL vai recomeçar. O presidente do SJSC vai se encontrar ainda com o líder democrata Darci de Matos e com o líder do PSDB Dado Cherem. Em virtude desses encontros ainda não realizados, a divulgação do placar dos votos dos deputados será feita somente nos próximos dias.

Antes de ir à apreciação dos deputados, o PL passará por três comissões permanentes na Assembléia: 1º Comissão de Constituição e Justiça, 2º Comissão de Trabalho, de Administração e de Serviço Público e 3º Comissão de Educação, Cultura e Desporto.

Até o momento, 21 parlamentares declararam ser a favor da exigência da formação específica para a contratação de jornalistas no serviço público estadual. Conforme o deputado Kennedy Nunes, inclusive o governador já afirmou liberar o voto de sua base. De acordo com as regras, é necessária maioria absoluta, ou seja, 21 dos 40 parlamentares votarem contra o veto.

RELATED ARTICLES

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Advertisment -
Google search engine

Most Popular

Recent Comments

Daniel A. Santos on Legislação dos jornalistas
Antônio Carlos Costa on As multidões e os protestos
FERNANDO MARGHETTI NUNES on Dez desejos para o jornalismo em 2016
leonelcamasao on Legislação dos jornalistas
Maria Tercilia Bastos on Nota de pesar
valmor on Convênios
Vilma Gomes Pinho on Convênios