InícioNOTÍCIASSalário mínimo necessário seria de R$ 2,2 mil, segundo o Dieese

Salário mínimo necessário seria de R$ 2,2 mil, segundo o Dieese

Salário mínimo necessário seria de R$ 2,2 mil, segundo o Dieese

O salário mínimo pago no Brasil deveria ser de R$ 2.227,53, de acordo com cálculos do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese).

Este valor, que leva em consideração o custo da cesta básica de alimentos em dezembro, é o mínimo necessário para atender o preceito constitucional que estabelece que o salário mínimo deve suprir as despesas de um trabalhador e sua família com alimentação, moradia, saúde, educação, vestuário, higiene, transporte, lazer e previdência.

O montante corresponde a 4,37 vezes o salário mínimo em vigor no mês passado, de R$ 510,00. Em dezembro de 2009, o mínimo foi estimado em R$ 1.995,91, o equivalente a 4,29 vezes o salário mínimo então em vigor, de R$ 465,00.

Cesta e jornada

Para comprar a cesta básica de alimentos em São Paulo – capital onde os produtos são mais caros -, o consumidor teve de desembolsar R$ 265,15 em dezembro, o correspondente a 56,51% do salário mínimo líquido.

A jornada de trabalho necessária para comprar os alimentos essenciais de um trabalhador que ganha o mínimo foi, na média das 17 capitais, de 98 horas e 11 minutos em dezembro, praticamente o mesmo tempo registrado em novembro, de 98 horas e 12 minutos, mas quase três horas a mais que o tempo estimado para dezembro de 2009, de 95 horas e 20 minutos.

Resultado semelhante pode ser obtido quando se compara o custo médio da cesta e o salário mínimo líquido (após o desconto da contribuição previdenciária). Em dezembro, o custo da cesta representava 48,51% do mínimo líquido; em novembro, o percentual correspondia a 48,52%, enquanto em dezembro do ano passado atingia 47,10%.

Em 1º de janeiro, o salário mínimo foi reajustado para R$ 540, porém o valor ainda deverá sofrer alteração. O assunto está em debate no Congresso Nacional. As centrais sindicais defendem um mínimo de R$ 580 e pediram uma audiência com a presidente Dilma Rousseff para debater a questão. A correção definida pelo governo não repõe as perdas impostas ao mínimo pela inflação.

Do Portal Vermelho, com informações do Dieese

RELATED ARTICLES

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Advertisment -
Google search engine

Most Popular

Recent Comments

Daniel A. Santos on Legislação dos jornalistas
Antônio Carlos Costa on As multidões e os protestos
FERNANDO MARGHETTI NUNES on Dez desejos para o jornalismo em 2016
leonelcamasao on Legislação dos jornalistas
Maria Tercilia Bastos on Nota de pesar
valmor on Convênios
Vilma Gomes Pinho on Convênios