InícioNOTÍCIASVeja assume que publicou documento falso e pede desculpas a Romário e...

Veja assume que publicou documento falso e pede desculpas a Romário e aos leitores

veja-erro“Acabei de receber do banco suíço BSI a confirmação de que o extrato da suposta conta bancária com o saldo de R$ 7,5 milhões em meu nome é falso. Com essa constatação de grave delito penal, o banco também me comunicou que fez uma queixa penal no Ministério Público de Genebra para que eles possam apurar o crime. Paralelo a isso, o Ministério Público Federal do Brasil também emitiu uma certidão comprovando que não há nenhuma apuração de suposta conta bancária mantida por mim na Suíça”.

Com a mensagem reproduzida acima e publicada originalmente na noite desta quarta-feira, 5, o ex-jogador da seleção brasileira de futebol e atual senador pelo PSB do Rio de Janeiro, Romário, reforçou, mais uma vez, a certeza da falsidade do extrato bancário que serviu de base para reportagem publicada pela Veja na semana retrasada. Na ocasião, a revista afirmou, com direito a ilustração do documento, que o parlamentar era titular de uma conta no BSI – e que nela mantinha cerca de R$ 7,5 milhões. A reportagem foi assinada pelos repórteres Leslie Leitão e Thiago Prado.

Diferentemente dos outros posts divulgados por Romário desde que a edição da Veja com o texto começou a circular, a equipe do veículo de comunicação mantido pela Editora Abril não ignorou as críticas – publicadas na fan page mantida pela equipe do senador – e nem afirmou, como no último fim de semana, não ter razões para desconfiar da veracidade do extrato que acabou pautando a redação. Desta vez, o semanário confirmou o erro e admitiu ter veiculado em suas páginas matéria baseada em documento falso.

Além de confirmar o equívoco, a publicação pediu, por meio de texto publicado em sua versão online, desculpas ao senador socialista e ao público. “Por ter publicado um documento falso como sendo verdadeiro, Veja pede desculpas ao senador Romário e aos seus leitores. Esse pedido de desculpas não veio antes porque até a tarde desta quarta-feira ainda pairavam perguntas sem respostas sobre a real natureza do extrato, de cuja genuinidade Veja não tinha razões para suspeitar”, sustentou a equipe do impresso no texto.

No pedido de desculpas, entretanto, a equipe da revista fez questão de garantir que não foram as críticas públicas por parte do parlamentar fluminense que culminaram na mudança de posicionamento em relação à avaliação de que o extrato bancário seria ou não real. A revista afirma que foi a postura da instituição financeira do país europeu que esclareceu a história. “A nota do BSI dissipou todas as questões a respeito do extrato. Ele é falso”, informa parte do texto veiculado na Veja.com. “A investigação desse episódio, no entanto, continuará sendo feita por Veja”, enfatizou o veículo, que promete revisar o que ocorreu no processo que “entristece” a publicação.

O posicionamento por parte da direção da Veja e o pedido de desculpas não fizeram o ex-atacante tirar da mente a ideia de levar o caso ao Judiciário. O senador mantém em sua página no Facebook a declaração de que irá mover uma ação contra o veículo de comunicação e a dupla de jornalistas responsável pela reportagem que se confirmou como “barriga”. “Diante dessas provas, enterramos, definitivamente, qualquer mentira sobre o assunto. Os falsificadores, mentirosos e caluniadores responderão à justiça brasileira e suíça”, afirma o congressista.

A credibilidade…
No post no Facebook em que confirmou o erro – que foi bancado como verdadeiro por mais de dez dias -, a Veja foi alvo de críticas de internautas. Usuários da rede social questionaram como ficará a credibilidade da publicação. “E aquele negócio de checar a origem da fonte? Não adianta mais, vão levar um baita processo, aliás, deveria ser fechada essa porcaria de vez”, escreveu João Paulo Eufrazio de Lima. “E o desgaste à imagem e refutação, neste caso, do Romário?. A repercussão que a notícia causou, inclusive fora do país, e agora um pedido de desculpas como se fosse alguém que estivesse esbarrado em você na rua?”, questionou Thiago Zepponi.

RELATED ARTICLES

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Most Popular

Recent Comments

Daniel A. Santos on Legislação dos jornalistas
Antônio Carlos Costa on As multidões e os protestos
FERNANDO MARGHETTI NUNES on Dez desejos para o jornalismo em 2016
leonelcamasao on Legislação dos jornalistas
Maria Tercilia Bastos on Nota de pesar
valmor on Convênios
Vilma Gomes Pinho on Convênios