InícioNOTÍCIASEm reunião no Ministério do Trabalho, patrões apresentam nova proposta, ainda insuficiente

Em reunião no Ministério do Trabalho, patrões apresentam nova proposta, ainda insuficiente

Convocados para novo encontro na Superintendência Regional do Ministério do Trabalho e Emprego, nesta quarta-feira (04/12), representantes do Sindicato das Empresas de Jornais e Revistas de Santa Catarina quebraram o silêncio e, após dois meses sem negociações, apresentaram nova contraproposta às reivindicações dos jornalistas. Embora tenha aberto a perspectiva para um entendimento, a proposta foi considerada insuficiente. A expectativa é de que na próxima reunião, que deve ocorrer na semana que vem, as partes cheguem a um termo comum . “Estamos próximos de um acordo, mas para isso é preciso que a proposta patronal evolua, porque do contrário só vai ampliar o descontentamento nas redações”, avalia o presidente do SJSC, Valmor Fritsche.

Representando o sindicato patronal, os advogados Gustavo Guimarães e Aglaé de Oliveira (ambos ligados ao Grupo RBS) apresentaram uma contraproposta que inclui a manutenção das cláusulas da Convenção Coletiva 2013 e a fixação do piso salarial dos jornalistas em Santa Catarina em R$ 1.740 a partir de janeiro de 2014 (equivalente ao INPC mais 1,5% de aumento real). Na prática a proposta consolidaria o piso salarial na data-base (maio/2013) em R$ 1.714,00, com os reflexos do aumento real somente a partir de janeiro do ano que vem.

Representado pelos jornalistas Valmor Fritsche e Aderbal Filho e pela assessora jurídica da entidade, Andreza Prado, o SJSC saudou a apresentação de uma nova proposta, mas ponderou que após um processo negocial tão longo como o deste ano, ela não corresponde à perspectiva apontada no início das negociações, em maio passado, de um processo progressivo de valorização do trabalho dos jornalistas. E registrou que tal proposta recuava inclusive em relação a uma proposta consignada em ata de reunião anterior na SRTE/SC, quando aventou-se a proposta de piso de R$ 1.728,00 já a partir de maio.

Os negociadores do SJSC formularam uma contraproposta econômica para acordo com o estabelecimento do piso em R$ 1.730,00 retroativo a maio de 2013 e de R$ 1.800,00 a partir de janeiro de 2014.

Embora tenham se mostrado sensíveis à contraproposta do SJSC, os negociadores do sindicato patronal disseram que não poderiam firmar um acordo sem antes consultar dirigentes da entidade. A reunião foi concluída com o manifesto desejo das duas partes de chegarem a um entendimento na próxima reunião, que deve ocorrer até a próxima quarta-feira, 11 de dezembro.

RELATED ARTICLES

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Most Popular

Recent Comments

Daniel A. Santos on Legislação dos jornalistas
Antônio Carlos Costa on As multidões e os protestos
FERNANDO MARGHETTI NUNES on Dez desejos para o jornalismo em 2016
leonelcamasao on Legislação dos jornalistas
Maria Tercilia Bastos on Nota de pesar
valmor on Convênios
Vilma Gomes Pinho on Convênios