quinta-feira, dezembro 1, 2022
Google search engine
InícioCRÍTICA DE MÍDIAO dia em que a Globo deu palanque para Lula

O dia em que a Globo deu palanque para Lula

Esta sexta-feira (4/03), definitivamente entrou para a história da comunicação no Brasil como o dia em que a Globo deu palanque para o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. No pronunciamento ao vivo na sede do Diretório Nacional do PT, em São Paulo, por volta das 14h, o ex-presidente, além de condenar a “condução coercitiva” à qual foi submetido, criticou a espetacularização midiática da Operação Lava Jato e a própria Globo.

Na 24ª etapa da Operação Lava Jato, intitulada “Aletheia” , foram expedidos 44 mandados (33 de busca e apreensão e 11 de condução coercitiva) nos estados de São Paulo, Rio de Janeiro e Bahia. Informados previamente, diversos veículos de comunicação acompanharam, por volta das 6 horas da manhã, a chegada da Polícia Federal ao prédio onde mora o ex-presidente, no centro de São Bernardo do Campo. Com forte esquema de cobertura, a Globo, desde as primeiras horas do dia, concentrou-se na “condução coercitiva” do ex-presidente, sempre apontando-o como principal alvo da operação. E durante todo o dia interrompeu por diversas vezes sua programação, muitas delas para trazer informação requentada.

Por volta das 14 horas, a emissora interrompeu a transmissão do programa “Vídeo Show” e passou a transmitir ao vivo a entrevista coletiva de Lula na sede do PT. Foram 26 minutos e 15 segundos em cadeia nacional “como nunca se viu na história deste país”.

No desabafo do ex-presidente, sobraram críticas ao “show de pirotecnia” montado em torno da operação, à Rede Globo, a parte da Justiça brasileira – particularmente ao juiz Sérgio Moro – e ao Ministério Público. Numa alusão à condução coercitiva e a cobertura da imprensa, o ex-presidente disparou: “Enquanto os advogados não sabiam nada, alguns meios de comunicação já sabiam. É lamentável que uma parcela do Poder Judiciário brasileiro esteja trabalhando em associação com a imprensa”.

RELATED ARTICLES

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Most Popular

Recent Comments

Daniel A. Santos on Legislação dos jornalistas
Antônio Carlos Costa on As multidões e os protestos
FERNANDO MARGHETTI NUNES on Dez desejos para o jornalismo em 2016
leonelcamasao on Legislação dos jornalistas
Maria Tercilia Bastos on Nota de pesar
valmor on Convênios
Vilma Gomes Pinho on Convênios