0,00 BRL

Nenhum produto no carrinho.

20% das TVs da Amazônia estão nas mãos de políticos

A Agência Pública divulgou nesta semana um especial sobre as TVs da Amazônia. Segundo reportagem de Elvira Lobato, 21% das emissoras da Amazônia Legal – região que abrange nove estados e representa 56% do território nacional – estão nas mãos de políticos.

Pelo menos sete senadores possuem retransmissoras na Amazônia Legal em nome próprio ou de familiares: Romero Jucá, do PMDB de Roraima, Davi Alcolumbre, do DEM do Amapá, Jader Barbalho, do PMDB do Pará, Acir Gurgacz, do PDT de Rondônia, Wellington Fagundes, do PR de Mato Grosso, e os maranhenses Edison Lobão (PMDB) e Roberto Rocha (PSB).

Em outra frente, documentos mostram que pelo menos 16% das retransmissoras de TV existentes na Amazônia Legal estão ligadas a igrejas. São 174 canais católicos e 97 evangélicos.

O mapeamento reflete apenas os canais que estão formalmente vinculados a denominações religiosas. Segundo os profissionais de radiodifusão, o número real seria bem maior, pelo fato de existirem muitos canais em mãos de evangélicos por meio de contratos de arrendamento ou adquiridos sem registro em cartório. Como a legislação só admite a venda de emissoras com prévia autorização do governo e do Congresso Nacional – processo que pode durar vários anos –, as vendas são feitas por documentos particulares, os “contratos de gaveta”.

O especial, em sete capítulos, mostra os bastidores, o poderio das igrejas no comando das emissoras, a força da programação regional, entre outros temas de relevância para quem se interessa pela democratização das comunicações no país.

O especial pode ser acessado em apublica.org/tvsdaamazonia.

Matérias semelhantes

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Mais lidas

%d blogueiros gostam disto: