Inicial / NOTÍCIAS / Seminário debate comunicação, mídia alternativa e jornalismo sindical

Seminário debate comunicação, mídia alternativa e jornalismo sindical

O Sindicato dos Trabalhadores no Poder Judiciário Federal no Estado de Santa Catarina (Sintrajusc) promove dia 16 o Seminário “Comunicação, Mídia Alternativa e Jornalismo Sindical”, às 14 horas, no auditório do Sintespe, em Florianópolis. A mesa será composta pelas jornalistas Cátia Corrêa Guimarães, da Fiocruz/RJ, e Elaine Tavares, do Iela/UFSC. As duas são estudiosas da comunicação e do jornalismo na perspectiva contra-hegemônica e de emancipação social. O seminário integra as comemorações dos 20 anos do Sintrajusc. A atividade é aberta ao público e concederá certificado de 4 horas. O Sintespe fica na Praça Olívio Amorim, 82, Centro, na pracinha da Hercílio Luz.

Cátia Corrêa Guimaraes: Graduada em Comunicação Social (Jornalismo) pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, tem especialização em Comunicação e Saúde pela Fiocruz, mestrado em Comunicação e Cultura também pela Eco/UFRJ e doutorado em Serviço Social pela UFRJ. É servidora pública da Escola Politécnica de Saúde Joaquim Venâncio da Fundação Oswaldo Cruz, onde atua principalmente como jornalista, exercitando experiências que tangenciem uma prática contra-hegemônica de comunicação nas áreas de saúde e educação. Sua área de pesquisa principal é a relação entre jornalismo, ideologia e contra-hegemonia.

Elaine Tavares:  Graduada em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina, tem especialização em Psicologia da Comunicação pela UFSC, mestrado em Comunicação Social pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (2001) e está doutoranda em Serviço Social na UFSC. Atualmente atua como jornalista e pesquisadora no Instituto de Estudos Latino-Americanos (IELA) da Universidade Federal de Santa Catarina e mantém programa semanal na Rádio Comunitária Campeche. Tem experiência na área de Comunicação, com ênfase em Reportagem, atuando principalmente nos seguintes temas: movimentos sociais, reportagem, América Latina, povos originários, excluídos, jornalismo popular e movimentos populares.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: