InícioNOTÍCIAS36º CNJ terá ato em memória das vítimas da ditadura e contra...

36º CNJ terá ato em memória das vítimas da ditadura e contra agressões a jornalistas

36congressoA Comissão Organizadora do 36º Congresso Nacional dos Jornalistas – que será em Maceió (AL), de 2 a 6 de abril – concentra-se nos preparativos finais da programação e na recepção das delegações de todo o país. Antecedendo a abertura do evento haverá o I Encontro Nacional de Jornalistas pela Igualdade Racial. Em ato político no Monumento ao Menestrel, jornalistas homenagearão vitimas da ditadura e marcarão as atividades do Dia do Jornalista em protesto contra as agressões à categoria no Brasil.

Além de receber o 36º Congresso Nacional dos Jornalistas, Maceió também sediará o I Encontro Nacional dos Jornalistas pela Igualdade Racial (I Enjira), que acontecerá no dia 2, das 8 às 17h, no Centro de Convenções Ruth Cardoso, em Jaraguá, com o tema “Os jornalistas e a construção da igualdade racial na Mídia”. O evento vai reunir cerca de 100 participantes entre os integrantes das Comissões de Jornalistas pela Igualdade Racial (Cojiras) de São Paulo, Rio de Janeiro, Distrito Federal, Alagoas, Paraíba e Bahia, além do Núcleo de Jornalistas Afrobrasileiros do Rio Grande do Sul e profissionais que discutem a temática nos demais sindicatos da categoria e em outros Estados do Brasil.

Jornalismo e democracia

Com o tema central ” O Jornalismo, o Jornalista e a Democracia”, o 36º CNJ contará com uma programação diversificada. O sociólogo francês, Dominique Wolton, será o conferencista da abertura do Congresso, na noite do dia 2 de abril, no Centro de Convenções Ruth Cardoso, em Maceió. Reconhecido como um dos grandes especialistas europeus em política e comunicação, ele abordará o tema “Jornalismo para humanizar a comunicação”.

Símbolos da resistência dos jornalistas brasileiros à ditadura, como Audálio Dantas e Raimundo Pereira, são presenças garantidas no evento, como também o ministro dos Esportes, Aldo Arantes. Durante o evento, o jornalista, professor e pesquisador José Marques de Melo será homenageado com a Comenda de Honra da FENAJ por sua trajetória de contribuição com o desenvolvimento do jornalismo e com a organização da categoria.

O presidente da Federação Internacional dos Jornalistas (FIJ), Jim Boumelha, a vice-presidente da Federação dos Jornalistas da América Latina e do Caribe (FEPALC) Zuliana Lainez, juntamente com a 1ª vice-presidente da FENAJ, Maria José Braga, traçarão um perfil das lutas empreendidas pela categoria em nível internacional e no Brasil para garantir a segurança dos jornalistas no exercício de suas funções.

Entre os palestrantes confirmados mais recentemente estão Francisco José, repórter especial da Rede Globo, com seis copas do mundo no currículo, para falar sobre o tema “Jornalismo Esportivo – A logística de um repórter na Copa do Mundo” e o diretor de redação do jornal O Globo, Ascânio Seleme, que participará do painel “Jornalismo Novo ou Novas Plataformas?”.

Segundo a 2º vice-presidente da FENAJ e presidente do Sindicato dos Jornalistas de Alagoas, Valdice Gomes, para fechar o “time de peso” que participará das palestras e debates, faltam ainda as confirmações do Cardeal Arcebispo do Rio de Janeiro e presidente do Conselho de Comunicação Social do Congresso Nacional, Dom Orani Tempesta, e do ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, para o painel “Regular para democratizar a comunicação”. “São presenças muito aguardadas que engrandecerão ainda mais o nosso Congresso e que esperamos que confirmem nas próximas horas”, adianta Valdice.

Ela acrescenta que, no dia 4 de abril, às 19h, no Monumento ao Menestrel Teotônio Vilela, haverá um ato político cultural para marcar os 50 anos do golpe de 1964 e as atividades do Dia do Jornalista (7 de abril) em contraponto à crescente violência contra jornalistas no Brasil. “Será um ato aberto a toda a sociedade, com participação de membros da Comissão Nacional da Verdade e da Comissão da Verdade dos Jornalistas, onde faremos um tributo às vitimas da ditadura”, conta.

Inscrições

As inscrições de delegados ao 36º Congresso Nacional dos Jornalistas encerraram-se no dia 17 de março. Mas prosseguem abertas para os interessados em participar como observadores (jornalistas e estudantes).

Fonte: FENAJ
Foto: Tânia Rêgo/Agência Brasil – RJ

RELATED ARTICLES

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Most Popular

Recent Comments

Daniel A. Santos on Legislação dos jornalistas
Antônio Carlos Costa on As multidões e os protestos
FERNANDO MARGHETTI NUNES on Dez desejos para o jornalismo em 2016
leonelcamasao on Legislação dos jornalistas
Maria Tercilia Bastos on Nota de pesar
valmor on Convênios
Vilma Gomes Pinho on Convênios