InícioNOTÍCIASTribunal da Inglaterra quer revisar lei antiterrorismo

Tribunal da Inglaterra quer revisar lei antiterrorismo

A Corte de Apelação da Inglaterra indicou falhas na lei antiterrorismo utilizada pela polícia para prender e revistar suspeitos. Os juízes concluíram que ela não assegura nenhuma garantia quando o cidadão é um jornalista, o que violaria a liberdade de imprensa.

Segundo o ConJur, o tribunal determinou ao Parlamento que discuta como deve adaptar a regra para preservar a mídia. O debate foi gerado pelo brasileiro David Miranda, companheiro do jornalista Glenn Greenwald, responsável pelas primeiras publicações de reportagens sobre a vigilância em massa promovida pela agência de inteligência dos Estados Unidos.
Miranda foi preso no aeroporto de Londres em agosto de 2013 e interrogado pela polícia por quase nove horas. Ele havia ido até Berlim para entregar documentos sigilosos para a jornalista Laura Poitras. Na ocasião, o brasileiro teve documentos confidenciais e HD externo confiscados.
A Corte de Apelação avaliou que não houve nenhum abuso da polícia. Os juízes acreditam que havia fundamentos suficientes para acreditar que ele estivesse envolvido com alguma atividade terrorista.
[divider style=”solid” top=”20″ bottom=”20″]
RELATED ARTICLES

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Most Popular

Recent Comments

Daniel A. Santos on Legislação dos jornalistas
Antônio Carlos Costa on As multidões e os protestos
FERNANDO MARGHETTI NUNES on Dez desejos para o jornalismo em 2016
leonelcamasao on Legislação dos jornalistas
Maria Tercilia Bastos on Nota de pesar
valmor on Convênios
Vilma Gomes Pinho on Convênios