0,00 BRL

Nenhum produto no carrinho.

Após morte de Djalma, RBS faz homenagem ao “repórter cinematográfico”

A equipe de jornalismo da RBS não compactuou com as manobras executadas pela administração da empresa, logo após o terrível acidente envolvendo o time da Chapecoense. Em todos os seus veículos de comunicação, a  RBS reconheceu a condição de Djalma Araújo Neto como repórter cinematográfico. O profissional era irregularmente contratado como radialista.

EXCLUSIVO: Repórter da RBS morto em acidente tinha contrato irregular
Sindicato recebe familiares de vítimas de acidente da Chapecoense
Acevedo: “O sistema de TV em SC não reconhece seu profissional de imagem”

Djalma Araújo Neto, 35 anos – repórter cinematográfico da RBS TV”. Foi assim que o Diário Catarinense homenageou o profissional, considerado “Um dos melhores olhos da televisão catarinense”. Segundo o DC, Djalma via “pautas dentro da pauta”, conforme declarou Rogênio Silva, coordenador de Operações de Imagem da emissora. Segundo o DC, Djalma era um dos profissionais mais experientes em coberturas esportivas. Ele foi reconhecido como repórter em outros veículos nacionais, como a Folha, Jornal Nacional, Globo Esporte, entre outros.

Outro elemento que comprova sua real função é sua participação em entidades da categoria. Djalma o era vice-presidente da Associação de Repórteres Fotográficos e Cinematográficos de Santa Catarina (Arfoc-SC). A entidade tem lutado, junto com o SJSC, pelo reconhecimento dos profissionais de imagem do jornalismo televisivo catarinense.

 

Matérias semelhantes

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Mais lidas

%d blogueiros gostam disto: