segunda-feira, dezembro 5, 2022
InícioNOTÍCIASPara o básico, mínimo deveria ser de R$ 2.685,47, diz Dieese

Para o básico, mínimo deveria ser de R$ 2.685,47, diz Dieese

cesta-basicaNem R$ 678 (valor atual), nem R$ 722,90 (valor previsto para 2014). Para o Dieese (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos), o valor do salário mínimo deveria ser de R$ 2.685,47.

O número equivale a 3,96 vezes a cifra em vigor hoje e corresponde ao valor necessário para atender as despesas dos trabalhadores e de suas famílias com vestuário, higiene, transporte, lazer, previdência, alimentação, moradia e educação.

O valor é calculado mensalmente pelo Dieese com base no custo da cesta básica pesquisado em 18 capitais do país. Em agosto, 13 locais tiveram redução no conjunto de produtos considerado na conta.

Mesmo com a queda, os brasileiros que recebem um salário mínimo ainda precisavam de uma jornada de pouco mais de dez dias (92 horas e 31 minutos) de trabalho para conseguir comprar uma cesta básica, considerando o preço médio das capitais pesquisadas.

O gasto para os produtos da cesta representava em agosto um comprometimento de 45,13% da renda do trabalhador que ganha o mínimo, já descontado o valor referente à previdência.

CIDADES

Das cinco capitais onde não houve redução em agosto, Porto Alegre teve o maior aumento no mês, de 1,38%, para R$ 311,50, o segundo custo mais alto do país.

Em Florianópolis, o valor da cesta básica foi calculado em R$ 284,33. A banana apresentou aumento significativo na capital catarinense (21,85%). Além disso, o leite subiu 0,92%; o arroz indicou alta de 1,20%; a farinha 2,75%; a batata subiu 1,26%; o pão 0,40%; o café 1,38%; o óleo sofreu alta de 2,66% e a manteiga ficou 6,15% mais cara para o morador de Florianópolis.

 

Fonte: Folha de S. Paulo e Dieese

RELATED ARTICLES

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Most Popular

Recent Comments

Daniel A. Santos on Legislação dos jornalistas
Antônio Carlos Costa on As multidões e os protestos
FERNANDO MARGHETTI NUNES on Dez desejos para o jornalismo em 2016
leonelcamasao on Legislação dos jornalistas
Maria Tercilia Bastos on Nota de pesar
valmor on Convênios
Vilma Gomes Pinho on Convênios