InícioNOTÍCIASJornalista peregrina pelo Brasil em defesa da justiça social

Jornalista peregrina pelo Brasil em defesa da justiça social

IMG_2983Hoje com 72 anos, desde 1992 o jornalista Miral Pereira dos Santos percorre o Brasil levando mensagens de reflexão em defesa da justiça social e contra a corrupção e a violência. Próximo de iniciar nova peregrinação pelos estados que ainda não visitou, busca apoio para suas viagens e pretende, depois, realizar seu sonho de publicação dos livros “Revoludicionário” (no prelo) e “O evangelho dos excluídos – um gesto de indignação”.

Natural de Carazinho, Santos já foi proprietário de dois jornais no interior gaúcho na década de 1970, mas fechou um e deixou seu outro título com um sócio após receber “conselhos militares”. Após atuar em outros veículos, fincou pé no Mato Grosso do Sul, onde fundou outros dois jornais.

Agora morando no bairro Ingleses, em Florianópolis, ele coleciona cadernos onde anota o que será seu futuro livro, previamente intitulado de “O evangelho dos excluídos – um gesto de indignação”. Na primeira jornada realizada em 1992, o jornalista levantou a bandeira pelo pagamento dos 147% dos aposentados. Depois, instigou debates sobre os transgênicos, a Alca, privatizações, o desemprego e corrupção. “Já realizei outras jornadas com outras bandeiras, mas esta que escolhi para o momento é contra a corrupção. ‘Impunidade Imunidade – A corrupção é a poluição da política’ é o slogan”, conta o jornalista.

Miral também divulgou seu livro “Revoludicionário”, onde aborda temas importantes como cidadania, corrupção, ética, indignação, palavra e outros. São cerca de 500 páginas que carrega num pendrive. “Uso o verbo contra a verba”, explica.

O peregrino da justiça social – que tem entre seus ídolos Getúlio Vargas, Luiz Carlos Prestes, Che Guevara e Ghandi – já percorreu em sua cruzada mais de 100 municípios em nove estados (Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, São Paulo, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Brasília e Goiás). Planejando sua nova incursão para breve, pretende iniciar pelo Rio de Janeiro. “É importante que as pessoas ajam para mudar a nossa realidade. É preciso adquirir consciência crítica. Permanecer passivo e acomodado é o mesmo que contribuir para que a corrupção e a violência tenham continuidade”, alerta.

Para Miral, a indignação diante das tristes realidades sociais e políticas percebidas no decorrer da sua vida foi o que o levou a se manifestar a favor dos direitos humanos, da igualdade social, paz, liberdade, entre outros princípios. “Essa é uma jornada para convocar os despertos para uma cruzada contra os espertos. Ou deitamos para morrer ou levantamos para lutar”, ressalta.

Convidado pelo SJSC, ele participa da programação do Seminário Preparatório ao ENJAI, que ocorrerá nesta sexta-feira (9/8), a partir das 14h, no auditório da Fecesc (Federação dos Trabalhadores no Comércio de SC). O peregrino apresentará uma exposição de banners com reflexões, contará um pouco da sua história e encerrará com a recitação de uma poesia. “Você não pode ficar sem imaginação senão você despovoa o futuro”, salienta.

Kalyne Carvalho
Jornalista Profissional – 0004107SC
Assessora de Imprensa – Sindicato dos Jornalistas de Santa Catarina
(48) 3228-2500

RELATED ARTICLES

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Advertisment -
Google search engine

Most Popular

Recent Comments

Daniel A. Santos on Legislação dos jornalistas
Antônio Carlos Costa on As multidões e os protestos
FERNANDO MARGHETTI NUNES on Dez desejos para o jornalismo em 2016
leonelcamasao on Legislação dos jornalistas
Maria Tercilia Bastos on Nota de pesar
valmor on Convênios
Vilma Gomes Pinho on Convênios