Inicial / AÇÃO SINDICAL / Patrões apresentam posições diferentes e negociação é adiada

Patrões apresentam posições diferentes e negociação é adiada

O Sindicato dos Jornalistas de SC cobrou dos sindicatos patronais de jornais e revistas e de rádio e TV, em nova reunião na quarta-feira (21/06), um posicionamento preliminar para que o processo negocial possa evoluir. Isto porque, embora as duas contrapropostas patronais apresentadas na semana passada sejam ruins, uma delas na prática busca apenas reproduzir para os jornalistas o que está consagrado na convenção coletiva dos radialistas, inclusive o piso de R$ 1.120.

Uma novidade que precedeu a reunião foi o conhecimento do “inteiro teor” da contraproposta patronal de jornais e revistas, encaminhada por escrito ao SJSC no final da tarde de segunda-feira (19). “Ela é ainda pior do que foi antecipado na semana passada”, considera o presidente do SJSC, Aderbal Filho. “Além de arrocho salarial de metade da inflação, propuseram um reajuste fixo de R$ 68 pra quem ganha mais de R$ 3.465 e ainda querem enfraquecer a organização sindical dos jornalistas. Isto é inaceitável”, critica.

Nesta quarta-feira, os representantes dos jornalistas informaram que não foi possível fazer uma análise completa das propostas, mas que era necessária uma definição “conceitual” para a negociação evoluir. Nela é preciso ficar claro que o exercício das funções jornalísticas independe de qualquer plataforma, impressa, digital, ou eletrônica. E isso deve se explicitar na definição do reajuste e piso salarial da categoria. Daí em diante pode-se partir para as especificidades de cada segmento.

Este debate evidenciou uma divergência entre os dois sindicatos patronais. O de jornais e revistas deixou clara sua concordância com este conceito, mas o de Rádio e TV não. Por isso os negociadores do SJSC pediram que as direções das duas entidades patronais aprofundem este debate para que a negociação possa avançar.

A próxima rodada de negociação ficou agendada para o dia 5 de julho.

Tente também

TRT extingue dissídio e sindicato vai recorrer

Em julgamento do dissídio coletivo do Sindicato dos Jornalistas de Santa Catarina contra o Sindicato …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: