Inicial / AÇÃO SINDICAL / SJSC e FENAJ lamentam a morte de Cau Cancellier
Pipo Quint / Agecom / UFSC

SJSC e FENAJ lamentam a morte de Cau Cancellier

Chocados com morte do reitor da Universidade Federal de Santa Catarina – UFSC e jornalista Luiz Carlos Cancellier de Olivo, nesta segunda-feira (2/10), o Sindicato dos Jornalistas de Santa Catarina e a Federação Nacional dos Jornalistas manifestam seu pesar e solidarizam-se com seus familiares, amigos e com a comunidade universitária neste momento de dor.

Cau Cancellier teve sua trajetória no jornalismo marcada por seu trabalho como repórter de política do extinto jornal O Estado. Dedicou boa parte de sua juventude à luta contra a ditadura militar, pela redemocratização do país, e integrou, em meados dos anos de 1980, o Movimento de Oposição Sindical dos Jornalistas de Santa Catarina – MOS, que viria a assumir, alguns anos mais tarde, o Sindicato dos Jornalistas/SC.

A partir da década seguinte, dedicou-se à carreira acadêmica em Direito, graduando-se em 1998, e depois conquistando os títulos de mestre (2001) e doutor (2003), todos pelo Centro de Ciências Jurídicas da Universidade Federal de Santa Catarina, onde exerceu a carreira de professor e mandatos de direção, até ser eleito reitor da UFSC em novembro de 2015.

Luiz Carlos Cancellier de Olivo estava bastante abatido com o envolvimento de seu nome e de outras seis pessoas ligadas à UFSC na Operação Ouvidos Moucos, da Polícia Federal, sob suspeita de obstrução de justiça e desvio de recursos de programas de educação à distância, que envolvia outras gestões. Ele foi preso no dia 14 de setembro e liberado no dia seguinte, mas afastado de suas funções de reitor e impedido de entrar na UFSC por decisão judicial. Sempre negou envolvimento em qualquer irregularidade.

O suicídio de Cau Cancellier amplia a indignação de diversos setores da sociedade com os métodos de espetacularização da notícia com os quais órgãos policiais, do judiciário e a mídia vêm atuando nos últimos tempos, expondo pessoas à execração pública antes mesmo do direito de defesa e do devido julgamento – situação sempre combatida, repudiada e denunciada pelos sindicatos e pela Federação Nacional dos Jornalistas.

 

Florianópolis, 2 de outubro de 2017.

Sindicato dos Jornalistas de Santa Catarina – SJSC

Federação Nacional dos Jornalistas – FENAJ

Tente também

Nota pública da FENAJ contra comentários racistas do jornalista William Waack

A Federação Nacional dos Jornalistas (FENAJ), por meio da Comissão Nacional de Jornalistas pela Igualdade Etnicorracial …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: