Inicial / ENTREVISTAS / ‘É um problema cultural sério deste tempo’, diz escritor sobre jornalismo sensacionalista

‘É um problema cultural sério deste tempo’, diz escritor sobre jornalismo sensacionalista

O escritor peruano ganhador do Nobel, Mario Vargas Llosa, concedeu uma entrevista coletiva na última terça-feira (1/3), em Madri, durante o lançamento de seu novo romance “Cinco Esquinas”.

Segundo o El País, a nova obra une análise do jornalismo, o poder, a hipocrisia e o erotismo. Em 314 páginas, o escritor reflete sobre os diferentes níveis de liberdade, preconceito, sequestros e autossequestros.

Llosa comentou sobre sua participação em revistas, como a Hola. ““Não gosto de estar ali. Apareço por razões pessoais. O que teria de fazer para não aparecer? Se me der a receita eu a adoto. É muito incômodo ter fotógrafos na sua casa, restringem a sua liberdade”, declarou.

“Os jornais perdem tiragem enquanto Hola, somente na Espanha, imprime um milhão de exemplares, sem contar outros países”, lamentou. “Há milhões de pessoas que acompanham esse tipo de material. É um problema cultural sério deste tempo. É preciso enfrentá-lo de maneira mais criativa e não com piadas com gente que é vítima.”

No romance, um dos personagens é chantageado por um repórter de uma revista sensacionalista e mostra a realidade política, social e jornalística do Peru. Os poderes quiseram, sempre, ter o jornalismo do seu lado. Na democracia há uma diversidade que permite cotejar a informação e buscar a verdade. Essa é sua superioridade”, disse.

“O perigo vem de dentro do jornalismo empurrado pela necessidade de um público cada vez mais interessado em entretenimento em vez de informação. Essa fronteira acabou. O sensacionalismo e o entretenimento passaram a ser os valores dominantes. E o jornalismo é vítima disso. É um dos grandes problemas de nosso tempo”, completou.
Durante a coletiva, Llosa também comentou sobre o pré-candidato republicano Donald Trump e o chamou de “palhaço” e “racista”. “Ele é um perigo para os Estados Unidos”, disse o escritor, que concorreu à Presidência do Peru em 1990 como candidato da centro-direita.

Fonte: Portal Imprensa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: